quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Adolescentes são vacinadas contra o vírus do papiloma


O secretário de Estado da Saúde, Carlos Alberto Masseca, revelou na segunda-feira, em Luanda, que o Ministério das Saúde pretende introduzir, no calendário normal de vacinação, a vacina contra o Vírus do Papiloma Humano (VPH) causador de cancro do colo do útero que, em muitos países, ainda não se encontra na rede pública de saúde.

Carlos Alberto Masseca informou que a vacina já existe em Angola, no âmbito de um projecto, de que é coordenador, já em execução nas províncias de Luanda, Moxico, Cabinda, Huíla, Huambo e Uíge.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Alberto Masseca, que falava no decurso de uma visita feita pela princesa Astrid, do Reino da Bélgica, à Maternidade Lucrécia Paim, salientou que a próxima fase do projecto vai ser desenvolvida nas províncias do Kwanza-Sul e Bengo.


O projecto vai cobrir todo o país a partir de 2015, adiantou o secretário de Estado da Saúde, referindo que crianças dos 9 aos 14 anos são o grupo alvo de momento.


Na conversa com a princesa belga, o secretario de Estado da Saúde pediu o apoio da Bélgica para que Angola desenvolva uma indústria farmacêutica nacional, em parceria com aquele país. 


A introdução desta vacina em Angola é resultado de uma parceria entre o Ministério da Saúde e a empresa farmacêutica britânica GSK.


A princesa belga, que chegou no domingo a Angola, terminou ontem a sua visita ao país.


in Jornal de Angola de 24.10.2013

Sem comentários:

Publicar um comentário