segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Papel da protecção civil é analisado no Huambo


O sistema de protecção civil e políticas destinadas a reduzir riscos durante calamidades naturais foram discutidos, na cidade do Huambo, por representantes de Angola, Moçambique e Cabo Verde num encontro promovido pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa.

O principal objectivo da reunião foi a partilha de conhecimentos, reflexão sobre as ocorrências que põem em risco a vida das populações e a definição de soluções viáveis para a contínua protecção da vida das pessoas e dos seus bens.

 “Organização e Operacionalidade do Sistema de Protecção Civil em Angola”, “Sinistralidade nas Estradas”, “Incêndios Florestais”, “Urbanização”, “Acidentes Domésticos” e “Situação Operativa” foram os temas analisados. 

O vice-governador do Huambo para o Sector Económico disse que o encontro permite que as autoridades elaborem políticas que “ajudem a melhorar os resultados já alcançados” e que os temas discutidos possibilitam “a organização e operacionalização do sistema de protecção” em Angola. 


A publicação da Lei de Bases da Protecção Civil está a revolucionar o processo de organização e operacionalização do Sistema de Protecção Civil”, afirmou. Francisco Fato lembrou que em Angola as acções de socorro às vítimas de acidentes graves ou de catástrofes naturais eram realizadas pelos Governos Provinciais em cooperação com o Ministério da Assistência e Reinserção Social.

O vice-governador do Huambo referiu a importância da protecção civil na redução de riscos de desastres devido às acções de socorro, prevenção e formação.


in Jornal de Angola de 14.10.2013

Sem comentários:

Publicar um comentário