sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Parcerias sólidas geram empregos


A ministra do Comércio, Rosa Pacavira, considerou, no Huambo, que as parcerias público-privadas podem contribuir para a criação de novos postos de emprego e, consequentemente, reduzir os índices da pobreza e melhorar as condições de vida da população.


Rosa Pacavira, que falava à imprensa no final da sua visita de trabalho à província, disse que a melhoria da qualidade de vida de famílias e as acções de combate à pobreza passam necessariamente pelo empenho, união de toda a sociedade e, sobretudo, pela constituição das parceiras público-privadas.


A ministra do Comércio referiu que o Ministério do Comércio tem a responsabilidade de contribuir para a dinamização da produção agrícola no país, realçando que, com a mobilização de parcerias público-privadas, a melhoria será significativa e de qualidade.

No encontro que manteve com a classe empresarial, comerciantes e administradores municipais do Huambo, a ministra garantiu que o Executivo vai continuar a financiar iniciativas público-privadas, no quadro do programa Angola Investeem curso no país. 


A ministra anunciou que a partir de Janeiro de 2013, o Executivo vai implementar, em fase de testes, o novo alvará comercial, para facilitar a abertura de novas lojas e acabar com as irregularidades que existem no processo de legalização dos estabelecimentos comerciais.


A primeira tarefa que devemos fazer em conjunto é o ‘levantamento’ de todas as lojas existentes, para posteriormente serem retiradas dos centros das cidades para as zonas específicas”, disse a ministra.


Rosa Pacavira referiu que o Ministério do Comércio prevê a construção, em todo o território nacional, de 11 mil “lojas de campo ou de proximidade”, nos próximos cinco anos, para permitir o escoamento dos produtos agrícolas.


O desafio faz parte do programa traçado pelo Executivo que consiste na dinamização da produção agrícola no país.
in Jornal de Angola de 30.11.2012

Sem comentários:

Publicar um comentário