sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Sociedade civil do Huambo lembra protocolo de Lusaka


Dezanove anos depois da assinatura do protocolo de Lusaka, entre o governo e a UNITA, a sociedade civil, no Huambo, afirma que a data abriu caminho para a paz efectiva em Angola.

Os membros da sociedade civil afirmam que, o 20 de Novembro de 1994, abriu caminho para paz efectiva no nosso país.

Para o estudante universitário, Wilson Domingos, actualmente o país vive um ambiente de paz justa e definitiva, momento, particularmente, importante da sua história que deve ser preservado a qualquer custo.

Tudo passa por um diálogo, é a partir do diálogo que se resolvem os problemas do país”, disse o estudante.

O cidadão, Adolfo Cameia, também destaca a importância da data e a participação da Organização das Nações Unidas para que a paz fosse efectiva, e apela aos angolanos a promover a tolerância e o respeito pela diferença de opiniões.

Já o historiador, Venceslau Kassese, disse que, com a assinatura do protocolo de Lusaka, Angola deu um exemplo de coragem e determinação para África e o mundo.

É um acto de coragem que levaram acabo no sentido de aproximar as partes, ontem desavindas, para constituírem uma unidade à Nação”, disse.


in Rádio Nacional de Angola - Canal A de 22.11.2013


Sem comentários:

Publicar um comentário