quarta-feira, 11 de julho de 2012

Responsável aconselha sociedade a evitar queimadas anárquicas

A Administradora adjunta do município do Bailundo, Dolina Nassocópia Miguel, aconselhou hoje, terça-feira, nesta vila, localizada a 75 quilómetros a norte da cidade do Huambo, a sociedade a evitar queimadas anárquicas, principalmente de florestas.

Em declarações a propósito dos 110 anos desde a elevação da sede municipal do Bailundo à categoria de vila, a assinalar-se a 16 deste mês, a responsável considerou necessária a colaboração das autoridades tradicionais, entidades religiosas, organizações e estudantes para elevar a consciência dos cidadãos sobre a necessidade de se evitar queimadas anárquicas.

Para si, a sociedade deve trabalhar para garantir um ambiente cada vez mais sustentável, evitando a desflorestação, com maior realce para a promoção da saúde, quer da pessoa humana, quer dos animais, das plantas e dos solos para a produção agrícola.

Considera ser necessário maior controlo das comunidades para se evitar as queimadas anárquicas, havendo necessidade das mesmas servirem para a protecção do meio ambiente e confecção do mel e de medicamentos tradicionais.

Dolina Miguel afirmou que as queimadas anárquicas constituem ainda um dos principais factores para degradação dos solos e de incêndios em residências.

A vila do Bailundo foi fundada no dia 16 de Julho de 1902, pelo português Teixeira da Silva.
in ANGOP de 11.07.2012

Sem comentários:

Publicar um comentário