quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Sindicalistas querem aprovação do regime de pagamento de subsídio de fixação na periferia



A aprovação do regime que orienta o pagamento de subsídio de fixação nas zonas periféricas foi reivindicado hoje, nesta cidade, pelos trabalhadores filiados no sindicato do sector da saúde, administração pública e serviços.

Tal reivindicação foi expressa, em comunicado, no final da assembleia-geral ordinária deste sindicato, na qual os trabalhadores solicitaram também a reactivação dos respectivos processos de promoção, de acordo com o desempenho laboral e o tempo de serviço de cada um.

O pagamento de retroactivos da classe de enfermeiros, resultante da implementação do decreto Presidencial 254/10, de 17 de Novembro, que regula o regime jurídico da carreira de enfermeiro, de acordo com o artigo 29, constam igualmente das recomendações produzidas no final da assembleia-geral ordinária dos trabalhadores da saúde, administração pública e serviços.

Sobre o incremento de subsídios de periferia, lê-se no comunicado, os sindicalistas consideram ser uma forma de atrair os quadros para as zonas periféricas, além de constituir um estímulo para a garantia da melhoria do nível de vida dos trabalhadores que forem colocados em zonas muito afastadas das cidades, vilas municipais e comunais.

A assembleia-geral ordinária dos trabalhadores da saúde, administração pública e serviços do Huambo, que juntou cerca de 100 filiados, teve como objectivo analisar os casos do programa de conversão e redução da classe de enfermagem, sobretudo a problemática da promoção no sector da saúde e o pagamento de subsídio de fixação na periferia.

in ANGOP de 16.02.2012

Sem comentários:

Publicar um comentário