segunda-feira, 11 de março de 2013

Pólo industrial da Caála aguarda por infra-estruturas



O chefe de secção da indústria da administração municipal da Caála, Isidro Kapitia, informou, nesta localidade, que a falta de infra-estruturas do Pólo Industrial da Caála (PIC), a 23 quilómetros da cidade do Huambo, está a condicionar a instalação das unidades fabris no local.

Disse que até ao momento a direcção provincial da indústria, geologia e minas já analisou 29 projectos de viabilidade para o fomento de unidades fabris transformadoras no PIC, tendo aprovado cinco.

Lembrou, no entanto, que as obras para a infra-estruturação do Pólo Industrial da Caála dependem do Ministério da Indústria, razão pela qual se desconhece a data de início das mesmas.

Isidro Kapitia disse que no local, com uma área de 980 mil metros quadrados, prevê-se a montagem de 40 fábricas diversas, entre as quais as de chocolates, bolachas, vidros, janelas, ferragens, arame farpado, malha sol, tintas, diluentes, betumes, lâmpadas, fios e cabos eléctricos, aglomerados de madeira e uma gráfica.

No pólo serão também instaladas unidades fabris de processamento e transformação de horto-frutícolas, calçados de couro, ração animal, rádio e televisão, colchões de mola e espuma, assim como de pneus para automóveis.

O chefe de secção da indústria, geologia e minas do município da Caála disse que a entrada em funcionamento do pólo industrial vai contribuir para a melhoria de vida das populações, assim como reduzir o desemprego.
in ANGOP de 11.03.2013

Sem comentários:

Publicar um comentário