quinta-feira, 31 de maio de 2012

Empresários devem comprometer-se com desenvolvimento do país


Os empresários devem comprometer-se com os processos de crescimento e de desenvolvimento do país, através do pagamento regular de impostos e na geração de emprego para as famílias, considerou quarta-feira no Huambo o presidente da comissão executiva do Banco Comercial Angolano (BCA), Filipe Martins.

Segundo o gestor, que falava na cerimónia da inauguração da segunda agência do BCA no Huambo, o bem- estar social das famílias depende muito do dinamismo do sector empresarial na execução de projectos viáveis ao desenvolvimento socioeconómico do país.

Filipe Martins apontou, na ocasião, a entrada em funcionamento da barragem hidroeléctrica do Ngove e da circulação regular do comboio dos Caminhos-de-Ferro de Benguela entre as cidades do Lobito/Huambo e Kuito/Luena (vice-versa) como ponto de partida para os empresários desempenharem com sucesso o seu papel.


Actualmente a população angolana anda à volta de 20 milhões de habitantes, então é necessário amadurecimento do sector empresarial, no sentido de exercerem o seu verdadeiro papel insubstituível como parceiro directo do Estado”, disse.

O presidente da comissão executiva do BCA sublinhou também que o Estado continua a apostar na construção e reabilitação de infra-estruturas escolares, hospitalares, estradas, barragens hidroeléctrica, centros infantis e para idosos, que exigem maior inserção dos empresários para o êxito das mesmas.

Para tal, Filipe Martins reafirmou o compromisso do BCA em continuar apoiar financeiramente os empreendedores que têm aderido aos financiamentos bancários concedidos pela instituição que dirige.

Disse que o papel da banca é harmonizar os interesses de ambas as partes (banco e clientes), concedendo créditos para rentabilizar os recursos, visto que o Estado também precisa de verbas para o desenvolvimento harmonioso de Angola.

in ANGOP de 31.03.2012



Sem comentários:

Publicar um comentário