segunda-feira, 21 de maio de 2012

A vida renasce no Mungo


Para quem não visita o Mungo há algum tempo, uma deslocação nos dias de hoje apenas pode surpreender. A terra, que antes era considerada esquecida, está, aos poucos, a deixar de ser um mero fornecedor de alimentos, para se tornar também destino de visitantes e daqueles que procuram a tranquilidade das zonas recônditas e distantes das grandes cidades.

A reportagem do Jornal de Angola constatou uma enorme movimentação de cidadãos, principalmente jovens, nas principais artérias daquela vila, em pleno horário laboral.

Coincidência ou não, o certo é que, de acordo com Agostinho Guelengue, tornou-se hábito ver enchentes nas ruas da vila. É que o Mungo, localizado na via principal que liga o Huambo às províncias do Bié e de Malange, pela zona norte da província, tornou-se também um dos pontos de passagem para quem se desloca àquelas províncias, graças ao bom estado da rota, recentemente reabilitada.

No quadro do Programa de Investimentos Públicos, surgiram no município novas infra-estruturas sociais, como escolas, centros e postos de saúde, residências para quadros e técnicos, muitas delas construídas de raiz e outras reabilitadas, além da ampliação e apetrechamento do hospital municipal, o maior e de referência na região.

A maioria dos sectores sociais e económicos do município registou um crescimento significativo, e, apesar de ainda não ter a maioria das ruas asfaltadas, todas se apresentam limpas e bem tratadas, dando um ar acolhedor.

in Jornal de Angola de 21.05.2012

Sem comentários:

Publicar um comentário