terça-feira, 30 de abril de 2013

Direcção da Cultura continua empenhada na preservação das danças tradicionais

A preservação e valorização das danças tradicionais, que reflectem os hábitos dos ancestrais da região do planalto central, continua a fazer parte das prioridades da Direcção Provincial da Cultura no Huambo, informou hoje o responsável deste sector, Pedro Nambongue Chissanga.

Em declarações por ocasião do Dia Mundial da Dança (29 de Abril), considerou satisfatório o estado actual da dança nesta província, embora tenha lamentado o facto de muitos grupos do estilo contemporâneo estarem a desaparecer, por falta de apoios financeiros.

Justificou a aposta na preservação e valorização das danças tradicionais para permitir que as mesmas sejam conhecidas pelas gerações actuais e vindouras, já que muitos cidadãos das zonas urbanas não se revêem nas danças folclóricas desta região, por desconhecerem-nas.

Na província do Huambo, segundo o director da Cultura, as danças tradicionais classificam-se em olundongo, onhatcho, okatita, ondjando, ongandjo e elissemba, consideradas de estandarte da cultura local no que a dança diz respeito, apesar de predominar também outros estilos transportados de culturas de outros países.

Disse que à excepção dos municípios de Mungo, Chicala-Cholohanga e Cahiungo, os oito restantes têm grupos de dança tradicional que, ao longo de todo o ano, realizam as suas actividades para promover e valorizar esta arte.

Criamos, inclusive, um festival provincial de dança tradicional, no qual participam todos os grupos desta província. Temos 10 grupos que são constantes, ao passo que os outros aparecem apenas em eventos como o Carnaval”, informou.

Pedro Chissanga deu ainda a conhecer que, no âmbito dos esforços de preservação, valorização e resgate das danças tradicionais, a direcção da cultura está a trabalhar para garantir autonomia funcional e financeira aos grupos que até ao momento conservam este património histórico e cultural imaterial.

O Dia Mundial da Dança, comemorado desde 1982, visa, entre outros objectivos, aumentar a atenção pela importância da dança entre o público, assim como incentivar os governos de todo o mundo a fornecerem um local próprio para dança em todos sistemas de educação, do ensino primário ao superior.  

in ANGOP de 30.04.2013

Sem comentários:

Publicar um comentário