segunda-feira, 22 de abril de 2013

Está tudo em aberto


O Recreativo da Caála ao empatar ontem no estádio dos Kuricutelas diante do Étoile do Sahel, remeteu a decisão desta eliminatória para o segundo jogo. O empate a uma bola coloca em perigo as aspirações do conjunto do Huambo, que pretende alcançar, pela primeira vez, a fase de grupos da Taça da Confederação.

Ontem, por pouco a equipa de Ricardo Formosinho não via as suas ambições por terra, quando saiu a perder um a zero ao intervalo do jogo. Os forasteiros marcaram ao minuto 25 por Jaziri, que finalizou assistência de Uon, depois de uma defesa incompleta de Lókwa.

Para uma equipa que pretende ir mais longe na competição, estar a perder em casa não se justificava, até porque era a Caála quem detinha o controlo do jogo.  Das vezes que chegou à baliza do guarda-redes Ben Youb fê-lo timidamente ou com remates à distância.

No segundo tempo, a perder por uma bola  a zero, Ricardo Formosinho fez duas substituições de imediato. Saíram Marinho e Edson e entraram  Vovó e Projecto. Mexidas que  deram outra dinâmica ao sector ofensivo. 

Mais foi ainda o Étoile que quase chegou ao golo, quando novamente Jaziri passou por Lókwa e Boka na linha do golo afastou a bola para fora. A seguir, Sassi, o capitão do Étoile, passou por Campos e rematou forte para a defesa incompleta de Lókwa, para canto.

A saída de Zé Augusto para a entrada de Shay deu outro tónico ao meio campo do Recreativo. Com Firmino, Pilola e Joseph Femini na ala directa, o sector defensivo do Etoile teve muitas dificuldades para travar este trio.

Mas o golo veio do lado esquerdo, num lance que começou nos pés de Projecto, que passou para Firmino, que do meio da rua rematou forte. Na sobra, Alioune, na pequena área, repôs a igualdade, quando alguns adeptos já abandonavam o estádio.

Com o golo marcado em período de compensação, a equipa da Caála cresceu e acreditou que podia mudar o resultado a seu favor, mais faltou tempo e oportunidade para atingir este propósito.

Um empate que tem mais peso para a equipa do Étoile, que conseguiu marcar um golo fora de portas e tem a decisão da eliminatória a seu favor, já que vai jogar os derradeiros 90 minutos em casa, daqui a 15 dias.


in Jornal dos Desportos de 22.04.2013

Sem comentários:

Publicar um comentário