quarta-feira, 17 de abril de 2013

Mais de mil e 700 armas retiradas das mãos de cidadãos



O Comando da Polícia Nacional no Huambo recolheu mil e 782 armas que se encontravam em posse ilegal de cidadãos, desde o início do processo de desarmamento, há cinco anos.
 
Este dado foi avançado pelo comandante em exercício da Polícia Nacional no Huambo, subcomissário Joaquim Manuel Pereira,no quadro do V aniversário do processo de desarmamento da população civil.
 
Avançou que foram também recolhidas 776.501 kg de explosivos diversos, 2005 munições e 432 carregadores.
 
Do total das armas, disse que foram destruídas 421, bem como os explosivos e munições referenciados.
 
O subcomissário Joaquim Manuel Pereira acrescentou que nesta altura encontra-se em armazém em estado regular 999 armas diversas, 362 armas de fogo em estado obsoletos e 432 carregadores.
 
Na sua intervenção, o comandante em exercício da Polícia no Huambo assegurou ter descoberto, durante os cinco anos, um esconderijo na comuna do Binbi, adstrita ao município do Bailundo, 23 minas de morteiro “82 mm”, 100 granadas, 202 recargas de morteiros, duas cápsulas detonantes de minas anti-pessoal e 300 munições diversas.
 
Afirmou que se dá início a uma nova jornada para despertar a mente distraída e os cidadãos endurecidos, tendo apelado para a colaboração da sociedade, das autoridades tradicionais e das igrejas na recolha de armas em posse ilegal da população, por forma a se evitar crimes violentos na província.

in ANGOP de 17.04.2013

Sem comentários:

Publicar um comentário